• Agricultura 09/07/19 | 10:37:23
  • Frente Parlamentar Mista da Apicultura será lançada nesta terça (09)
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Assessoria de Comunicação
  • Foto: Assessoria de Comunicação

Será lançado nesta terça-feira (09), às 17h, no Auditório Freitas Nobre, no subsolo do Anexo IV, da Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista da Apicultura e Meliponicultura, que tem como presidente o deputado Darci de Matos.

O evento é voltado aos produtores de mel, integrantes da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), Câmara Setorial do Mel e parlamentares.
A iniciativa tem como intuito principal acompanhar e fiscalizar as atividades de criação de abelhas e da produção de mel de modo sustentável e eficiente, bem como propor alternativas para resoluções de problemas ou entraves em decorrência de suas atribuições.

Para o deputado Darci de Matos, a frente visa lutar pelos direitos dos produtores de mel e a proposição de leis que venham contribuir com as atividades deste segmento.

Segundo a ONU, 75% dos cultivos destinados à alimentação humana no mundo dependem das abelhas. No Brasil, das 141 espécies de plantas cultivadas para alimentação humana e produção animal, cerca de 60% dependem em certo grau da polinização deste inseto.

"Teremos muito trabalho nesta Frente, o mais atual e preocupante é utilização de agrotóxicos à base de neonicotinoides e de Fipronil que tem causado a morte de milhões de abelhas. A vida das abelhas é crucial para o planeta e para o equilíbrio dos ecossistemas. Albert Einstein já previa que se as abelhas desaparecessem da superfície da Terra, o homem teria apenas quatro anos de vida", destaca o deputado Darci de Matos.

O deputado ainda destaca que preservar o apicultor não é apenas uma questão de estabilidade econômica, mas também essencial para o equilíbrio ambiental do Brasil inteiro.

A Frente Parlamentar Mista tem como vice-presidente o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e o apoio da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA) e a Câmara Setorial do Mel.

comentários