• Esporte 13/03/17 | 11:11:25
  • Fora do G-8, Inter liga alerta por vaga na fase de mata-mata do Gauchão
  • Time tem apenas uma vitória em sete jogos e está em nono entre 12 partici
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: GloboEsporte.com/Adalmir kaiser
  • Foto: Ricardo Duarte / Inter, DVG

Por mais que o Inter esbraveje contra a arbitragem e os supostos prejuízos no Gauchão, há um fato que não pode ser deixado de lado: a campanha é decepcionante na competição.

A quatro rodadas do final da fase de grupos, o time está fora da zona de classificação e segue próximo aos times da ponta de baixo da tabela.

A derrota por 1 a 0 para o Juventude na tarde deste último domingo confirmou as dificuldades pelas quais a equipe enfrenta ao longo do torneio.

Em sete rodadas, só conseguiu uma vitória – 1 a 0 sobre o Brasil de Pelotas. Com o resultado em Caxias do Sul, o Inter soma sete pontos e ocupa somente o nono lugar entre 12 participantes.

O rendimento é tão fraco que, com dois revezes (2 a 1 para o Novo Hamburgo e 1 a 0 para o Juventude), consegue ter um saldo negativo.

São nove gols sofridos e apenas oito anotados.  A única vez em que não foi vazado ocorreu justamente no triunfo diante do Xavante.

A insólita situação não dá mais espaço para deslizes.  Com 11 pontos de desvantagem para o líder Novo Hamburgo, buscar a primeira posição é uma utopia.

Até garantir uma vaga entre os quatro primeiros, que garante vantagem na disputa das quartas de final, se mostra delicada.

Atual quarto colocado, o Grêmio soma 11 pontos e ainda com um jogo a menos - enfrenta o Brasil-Pel nesta quarta-feira.

O clube, que antes tinha como certeza a vaga entre os quatro melhores, já fala em "lutar até o fim" para seguir na luta pelo heptacampeonato.

- A prioridade é o Gauchão.  A Série B vem depois.  Não podemos trabalhar em cima de hipótese. Faltam quatro rodadas e no final nós conseguiremos a classificação.

Lutaremos até o fim para conseguir - projeta o técnico Antônio Carlos Zago.

Reclamações Se Zago fala em lutar, a direção optou por um discurso agressivo.

Inconformado com o desempenho do árbitro Diego Real, principalmente por ter marcado mão quando a bola bateu no peito de Junio , o vice de futebol Roberto Melo esbravejou contra a Federação Gaúcha de Futebol, entidade que comanda o certame.

- O árbitro pega a bola e marca pênalti.  uma vergonha o que ocorreu.  Eu coloco o campeonato sob suspeição. Estão fazendo de tudo para o Inter não ser heptacampeão - disparou.

comentários