• Polícia 02/03/18 | 11:51:29
  • TJ mantém condenação de condutor que quase colidiu em viatura.
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Michel Teixeira/ Karen Korb
  • Foto: Ilustrativa

Capinzal - A Primeira Câmara Criminal, em sessão realizada nesta quinta-feira (01), negou recurso em favor de um morador do Loteamento Parizotto que foi condenado por dirigir embriagado em Capinzal. A rejeição do recurso foi unânime. A defesa recorreu da pena aplicada pela comarca local que foi o pagamento de multa, suspensa da habilitação para dirigir e prestação de serviços comunitários.

Segundo a denúncia do Ministério Público, no dia 29 de novembro de 2014, o réu estaria trafegando embriagado, oportunidade em que quase colidiu com uma viatura da Polícia Militar, bem como quase atropelou pedestres que circulavam pela calçada. O homem foi preso em flagrante. Após os trâmites legais, o condutor foi condenado.

A defesa apelou ao Tribunal de Justiça alegando que o laudo apontou que o réu possuía "visíveis sinais de embriaguez". A defesa considerava que a afirmação, por si só, não seria suficiente para comprovar a embriaguez na data do ocorrido e, portanto, queria evitar a suspensão do direito de dirigir. Entretanto, o recurso acabou desprovido.

O TJSC ainda determinou ao juiz da sentença providências para o imediato cumprimento da pena, com base no exercício do duplo grau de jurisdição.

comentários