• Polícia 10/08/18 | 13:47:14
  • Laudo aponta que mulher morta em Capinzal levou sete facadas
  • A vítima não teria sofrido violência sexual como chegou ser cogitado
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Rádio Barriga Verde
  • Foto: Rádio Barriga Verde

Capinzal - O laudo cadavérico que apurou as circunstâncias da morte da mulher de 60 anos em Capinzal foi enviado à Polícia Civil que investiga a autoria do crime. Segundo o relatório, Rosina Dalapria não foi abusada sexualmente, como havia sido sugerido em investigação inicial. Ela foi vítima de uma paulada na cabeça, que foi a causa da morte. Além disso, foi constatado pela equipe legista ao menos sete golpes de faca, que não foram fatais.

A ocorrência foi registrada por volta das 23h15min desta quarta-feira (08) na rua Francisco Assis de Almeida. Conforme as informações, a Polícia Militar foi acionada por morador que informou ter sido chamado pelo namorado da vítima. Este teria encontrado o corpo de Rosina Dalapria sobre a cama.

Os policiais foram ao local e confirmaram que a mulher não apresentava os sinais vitais. No local foi constatado que a vítima estava deitada com a barriga para baixo, com metade do corpo em cima da cama, sem as calças e roupas íntimas. Entretanto, o laudo cadavérico descartou violência sexual.L

A guarnição efetuou o isolamento da área e solicitou a presença da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias de Campos Novos, que fez a remoção do corpo ao IML de Joaçaba. De acordo com informações confirmadas pela polícia, a casa da vítima estaria trancada, sendo que a chave da cozinha teria sido levada enquanto a chave da sala estaria na fechadura pelo lado de dentro. As lâmpadas do imóvel estavam desroscadas e o dinheiro que a vítima tinha na bolsa teria sido levado pelo assassino.

comentários