• Polícia 01/07/19 | 11:45:11
  • Polícia Civil lança nota sobre tentativa de homicídio em Capinzal
diminuir o tamanho do texto aumentar o tamanho do texto
  • Fonte/Autor: Rádio Barriga Verde
  • Foto: Ilustrativa

Capinzal - O delegado Leandro Antônio de Sales, que atendeu a ocorrência de tentativa de homicídio na noite de sábado (29) no Loteamento Parizotto, em Capinzal, divulgou nota na manhã desta segunda-feira (01) sobre o caso que foi registrado pela Polícia Militar e encaminhado à Central de Plantão Policial (CPP) de Joaçaba.

Nota de Esclarecimento 

Sobre o grave caso noticiado na Central de Polícia Civil na madrugada de sábado (29) para domingo (30) do mês de Junho, onde houve a suspeita de que um bebê de menos de 30 dias teria, em tese, sofrido uma tentativa de asfixia, a Polícia Civil, por intermédio do Delegado Leandro Antônio de Sales, que estava de plantão e realizou a prisão em flagrante do suspeito, atendendo aos questionamentos da imprensa, esclarece o que segue:

- O caso foi analisado pelo Delegado de Plantão de forma sumária durante a madrugada, tendo o suspeito, cuja identidade se manterá em sigilo, sido autuado em flagrante por tentativa de homicídio e encaminhado para a Unidade Prisional, para ser submetido à audiência de custódia;

- Tendo em vista que o caso ocorreu em Capinzal, as diligências complementares a serem realizadas ficarão a cargo da respectiva Delegacia local, motivo pelo qual, restringe-se a divulgação de informações para não atrapalhar as diligências que ainda serão realizadas;

- A prisão em flagrante se baseou nos depoimentos dos Policiais Militares que atenderam à ocorrência, da Conselheira Tutelar que fez o acompanhamento do caso, bem como da mãe, que foi ouvida ainda nas dependências de hospital onde a criança passava por exames, além de imagens que foram tiradas da criança;

- O suspeito segue preso, não se tendo notícia da Decisão Judicial dada em Audiência de Custódia, que deve ser publicada em breve;

- Pelos motivos acima expostos, não se concederá entrevistas até a análise do Caso pela Delegada Titilar da Delegacia de Capinzal/SC, pelo Ministério Público e Poder Judiciário locais, tudo para não expor os envolvidos e não atrapalhar a atuação dos órgãos responsáveis pelo caso doravante;

Desta forma, embora seja um caso de grande repercussão e de interesse da sociedade, esclarece-se que ainda há diligências em curso, sendo prematuro tecer maiores comentários do caso em tela.

comentários